LESÕES COMUNS NO STAND UP PADDLE

February 6, 2017

 

 

O Stand Up Paddle não para de crescer o treino é muito importante para evitar lesões, bem como uma alimentação cuidada.

Quando falamos em treino realçamos a importância de cross training para reforçar os músculos e zonas mais propícias a lesões.


As lesões, e lesões por prática excessiva de SUP, são comuns e incluem principalmente os músculos do ombro, músculos do manguito rotador, a articulação do joelho, pé, tornozelo e parte inferior das costas.

É bom ter uma base de conhecimento do seu corpo e função de cada grupo muscular para que possa melhor adaptar o seu treino de SUP para evitar as lesões. Pode haver mais a mencionar do que vamos aqui falar, mas para já esta é a minha visão do ponto de vista da minha prática e sem pretensões médicas, nem de cura, e sim de identificar o problema para que possam recorrer aos vossos professores, médicos, e técnicos de ginásio e fazer prevenção ás mesmas.

No entanto tendo eu também tendinite bicep no meu braço esquerdo,  um pe partido solidificado sem operação a coisa de um ano, e quando remo tudo Doi para alem de alguma experiência na área  julgo ser uma boa ajuda para alertar os que agora começam para fazer uma prevenção adequada .

 

Lesões que são mais comuns em SUP Ondas: As feridas abertas provocadas pelo fins/ quilha, ou narizes partidos e sobrolhos abertos devido ao choque com as pranchas , bem como os leashs que podem causar entroses aos dedos, ou luxações a outras partes do corpo por se embrulhar em torno do mesmo.

Estas lesões acontecem mais na passagem da vaga para fora ou depois de cair numa onda mais forte.

Além disso, como estas pranchas são muito mais pesadas do que as pranchas de surf, se for atingido na cabeça por uma pode sofrer uma contusão/traumatismo. 

 

LESÕES DO PESCOÇO DO OMBRO E DO ROTADOR:

 


O Stand up Paddle trabalha muitos músculos é reconhecido por ser um exercício que trabalha o core/núcleo, no entanto exige também muito trabalho aos estabilizadores da cintura e escapular.

A remada com a combinação de rotação da cintura e o esforço na mão e braço bem como os músculos do manguito rotador mais profundos incluídos, são muitos dos músculos em tensão durante o treino.  

Esta forma de remar pode trazer uma sensação ardor que irradia do cotovelo até ao ombro ou até á mão, provocando uma dormência que irradia do ombro através do braço até ao dedo mindinho da mão.

Estes podem ser os sintomas mais comuns de nervos com tensão cronica devido ao uso excessivo de certos grupos musculares mal compensado na remada procurem o melhor posicionamento a remar. 

 

 

 

ROMBOIDES  & TRAPÉZIOS:

 


Os músculos rombóides interagem e ajudam a apoiar a omoplata e os trapézios são os músculos conectivos do pescoço para a cabeça, e são responsáveis ​​por estabilizar o pescoço e ombro enquanto rema. Estes músculos requerem muita resistência,e é também onde nós tendemos a carregar o nosso stress, esta é uma área que pode sofrer fadiga e cãibra em percursos de longa distância.

 Aparentemente, uma lesão bastante comum neste desporto é a ruptura dos músculos dos trapézios tendo em conta os caso já documentados fora de Portugal.

 

 

 

TENDINITE BICEP:

A tendinite é uma inflamação que a mim me ocorre muitas vezes pois tenho uma lesão antiga no braço que piora cada vez que abuso do treino.

Eu sou destro, este é, obviamente, o meu braço mais forte e tende a tomar a maior parte da carga no entanto é no braço esquerdo que me afecta provocando uma inflamação no músculo ou um tipo de nodulo que provoca dor e limita o movimento completo na remada. Muitas vezes sinto formigamento, ardor e dor.

Geralmente estas lesões são o resultado da fraqueza dos músculos do manguito rotador que devem ser reforçados através de exercícios fora de agua.

 

 

 JOELHOS:


Os joelhos jovens ou mais velhos podem aguentar carga de treino sem probelmas, e o  SUP é provavelmente bastante brando em comparação com outros desportos de alto impacto como correr, andar de bicicleta ou futebol.

Às vezes as lesões antigas de alguns destes desportos atrás referidos ou outros podem vir ao de cima ao remar,mas para a maioria, o stand up paddle é incrivelmente suave e óptimo para os joelhos.

A ter em atenção todos nós temos os nossos próprios estilos de remar, mesmo depois de ensinados criamos um estilo único e inimitável e também maneiras de corrigir os defeitos nesse estilo, o que pode levar a desequilíbrios das articulações e ligamentos que estabilizam o joelho. Por exemplo, se confrontado com condições de ondulação e vento, no local onde está a remar, afectando um lado só da prancha, ou a ondulação pressionando para baixo e para cima repentinamente, aumentando a força de feita sobre os joelhos para o equilíbrio etc, faz com que isto seja especialmente forte para os mesmos, e se os tendões e os músculos de suporte e ligamentos são fracos e não treinados correctamente, podem resultar em lesões nessas áreas.

 

 

COSTAS:

 

 


As costas no lombar é um componente realmente importante para se levantar e remar porque igualmente ajuda a estabilizar o núcleo, e é parte do núcleo. Elas também ajudam a libertar e controlar o poder, e claro, mantém-nos de pé. 

Aqui, vamos falar sobre principalmente a parte inferior das costas desde que temos coberto um pouco a parte superior do corpo. 

A função da parte mais baixa das costas é permitir a flexibilidade para a frente e para trás e não tolera facilmente torcer demasiado.

A maioria das pessoas que praticam paddle surf podem sofrer de desconforto na região lombar normalmente causada por comprimento inadequado do remo e técnica de remada mais fraca e outros desequilíbrios musculares, que se revelam com a constante repetição do movimento.

A própria coluna vertebral contém a espinal medula e outros nervos, juntamente com os discos que podem ser danificados ou beliscados em wipeouts/quedas de forma bastante grave. Às vezes, não importa o quão bem treinam ou quão forte é  núcleo e parte inferior das costas, são coisas podem simplesmente acontecer. 

 

OS PÉS 

 

 

Para além do descrito anteriormente sobre os joelhos, que se aplica também no constante a lesões antigas.

Os pés tentam encontrar o equilíbrio na tábua, e reagir abruptamente para centralizar o corpo, a gravidade e forças para manter seu corpo na prancha em equilíbrio e se o seu núcleo é fraco, seus pés são os primeiros a responder, e os primeiros a compensar e apanhar com essa fraqueza causando problemas de equilíbrio do núcleo. Cãibras no pé e no tornozelo, dor, dor e tendinite podem seguir essas falhas pelo que treine sempre todos os grupos musculares para que os seus pés sofram menos !

No meu caso o  conselho principal será entradas e saídas de dentro de agua sempre de joelhos, nunca colocar o pé a frente na saída de uma prancha, pois pode encontrar rocha e provocar trauma, comigo o que aconteceu foi uma saída da prancha para a areia em posição de pé, quando saltei a areia estava mole e eu torçi o mesmo partindo o pé numa no osso do maléolo, rompi o ligamento interno, bem como rachei o peito do pé num osso do tarço,  por isso muito cuidado a sair da prancha coloquem-se de joelhos primeiro.

 

devem aprender a treinar com segurança para manter o corpo forte, é importante saber como reconhecer algo que pode não ser certo e procurar ajuda a humildade é muito importante no mar.

Procurar ajuda qualificada é muito importante. manter um kit de primeiros socorros bem abastecido no  carro em todos os momentos pois pode precisar envolver um músculo em tensão ou entorse, ou pelo menos ajudar a estabilizar alguém, se necessário.

Stand Up Paddle é fácil e é normalmente tranquilo para o corpo.

Sendo muito consciente do seu corpo e das suas capacidades, vai ver é super divertido e muito bom para a saúde.

Ja dizia um treinador meu " Desporto é saudável,  alta competição não" ;) por isso play it safe mesmo para competir.

 

 

 

baseado no site  treino ara prevenção de lesões em SUP  e site  doutora kelly 

 

 


 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

5 REMADA DOS PAIS NATAIS RECEITA REVERTE PARA A ACREDITAR

November 6, 2019

1/6
Please reload

Posts Recentes

October 31, 2019

March 17, 2019

February 14, 2019

Please reload

Arquivo